• Rafael Pereira da Silva

Entenda os tipos de Tratamento de Madeira e seu impacto na vida útil deste material

Atualizado: Set 12

A madeira é um material cada vez mais utilizado em construções civis e para produção de peças únicas. Isso se deve a algumas características que a destacam de outros materiais, como:

●Isolamento térmico: fato que traz um conforto térmico em construções

●Facilidade de se trabalhar: peças podem ser pré-moldadas pra acelerar o processo, tem um manuseio tranquilo e tem pouco desperdícios em obras.

●Recurso natural e renovável

●Resistência a fogo: apesar de inflamável, a madeira não espalha o fogo e demora a queimar; Isso ocorre pois esse processo acontece na peça inteiramente de fora para dentro.

A produção da mesma envolve várias etapas como licenças, conhecimentos e serviços. Entender o planejamento para entrar no negócio e os requisitos deste mercado é de extrema importância. Além de que aprender a fazer uma produção sustentável, de forma que o plantio seja otimizado e reflorestado, faz toda diferença.


Apesar da madeira ter diversas vantagens e aplicações, o fato dela ser um constituinte orgânico a deixa propensa a deterioração. Isso pode ocorrer tanto pelos agentes xilófagos* quanto pela exposição e contato com o ambiente externo.


*Agentes xilófagos: Organismos deterioradores, principal causa de danos e perdas em estruturas de madeira. Exemplos: insetos, fungos, bactérias, moluscos e crustáceos.


Partindo desse ponto, a solução para esses problemas se dá no tratamento do material e é disso que essa matéria vem a tratar daqui pra frente.

Existem duas classes de tratamento: os Preventivos dizem respeito aos tratamentos direcionados a proteger e preservar o material de intemperismos e agentes deterioradores; já os Curativos, são tratamentos que partem de um material que já sofreu de deterioração e são direcionados para lidar com esses problemas.

Partindo disso, tem vários tipos de métodos que são utilizados. Os mais importantes serão explicados a seguir, de acordo com sua classe:


PREVENTIVOS

Substituição da seiva: objetivo de substituir a seiva presente por uma solução hidrossolúvel preservativa (de baixa massa molecular).

o Uso: madeira verde, recém cortada (até 48 horas) e sem corte (formato roliço).


*Madeira verde: madeira com alto teor de umidade


o Rápido e barato

o Destino: Geralmente usada para produção de estacas ou mourões.

o Tipos:

1. Transpiração Radial: A penetração da solução ocorre de acordo com a evaporação da seiva das peças, as quais estão em cima de um tambor. Esse processo ocorre tanto pela capilaridade, quanto pela difusão.


*Capilaridade: propensão dos líquidos passarem por pequenos tubos. No caso da madeira, se diz respeito a passar pelos pequenos poros da estrutura do material.

*Difusão: Migração de íons da solução preservativa para o interior da madeira até o equilíbrio das concentrações dentro e fora da madeira. Tem-se métodos de tratamento que são baseados nesse fenômeno (Difusão simples e dupla).


2. Bolcherie: Com casca, a madeira é colocada ao chão, onde uma de suas extremidades fica ligeiramente mais alta e fica ligada a solução preservativa. Com o tempo, a pressão hidrostática da solução vai substituindo e retirando a seiva. A sucção pode ajudar no processo.

o Duração da madeira: 15 anos

Pincelamento: procedimento que deixa o preservativo em contato com a superfície da madeira.

o Uso: madeiras secas

o Rápido, barato e simples

o Proteção superficial (Baixa retenção e penetração)

o Preservativos: hidrossolúveis ou oleossolúveis de baixa viscosidade

o Indicado para usos com: ambiente seco, sem contato com solo e com baixa taxa de agentes deterioradores

o Duração da madeira: 5/6 anos


Banho a quente e frio: tratamento que consiste em afundar as peças em banhos, um quente e um frio. O primeiro dura cerca de 2 horas e tem sua eficiência, pois com o aumento da temperatura a viscosidade do preservativo diminui, a absorção melhora e expulsa parte do ar expandido (presente nos poros aumentados), que da mais espaço ao produto.

Já o banho a frio, dura no mínimo 4 horas. Ele faz com que o ar restante se retraia e o vácuo criado com isso força a entrada com profundidade do produto.

o Uso: madeira seca e sem casca

o Preservativos: Oleosos, oleossolúveis ou hidrossolúveis (restrição: estável quando aquecido)

o Indicado para usos com: contato com solo ou água

o Duração da madeira: 20 anos

Autoclave: o nome do processo, se diz respeito a um equipamento robusto, pelo qual comporta a madeira e quando é fechado, suporta toda uma pressão e preenchimento de sua estrutura com o líquido preservativo.

o Uso: madeira seca e sem casca


*Madeira seca: material, pelo qual seu teor de umidade está abaixo dos 20%.


o Preservativos: Oleosos, lipossolúveis ou hidrossolúveis; variam de acordo com a espécie tratada.

o Indicação para usos que: lidam com o contato constante de agentes deterioradores e que ficam expostos ao tempo e natureza.

o Duração da madeira: 25 anos

o Existem vários tipos de tratamento, que diferem nas fases de pressão, vácuo e ar comprimido. Todos esses aspectos diferem nos resultados. Para não estender tanto, segue os tipos:

1) Processo Gewecke

2) Processo duplo-vácuo

3) Processo Bethell

4) Processo Lowry

5) Processo Rüeping



Esse é um dos processos pelo qual a PROMAD Jr. entende e já trabalhou! Caso te interesse, entre em contato clicando aqui.


Fatores que influenciam na eficiência dos métodos de preservação:

Físicos:

o Pressão: responsável pela penetração do líquido. Quanto maior a pressão, melhor será essa entrada.

o Temperatura: quanto maior a temperatura, menos viscoso o preservativo fica e por consequência, melhor a retenção e penetração do mesmo.

- Lipossolúveis - Por volta dos 90°C

- Hidrossolúveis – Menor que 60°C (possível decomposição dos sais preservantes)

o Tempo: Quanto mais tempo em contato com o preservativo, maior a retenção e penetração do líquido, porém o aumento do tempo, aumenta o preço do processo também.

Mecânicos:

o Incisões: Processo que melhora a penetração do preservativo, por meio de pequenos furos. Utilizado em casos em que a resistência do cerne é muito grande a penetração ou em alguns processo de banho quente e frio.

Biológicos: Cada espécie de madeira tem suas características e peculiaridades e, assim, os diversos tipos de agente que podem entrar em contato com a mesma. Portanto, estar atento as variáveis e possíveis abordagens é essencial, para que assim o tratamento seja o mais adequado de acordo com cada situação. Alguns exemplos dessa influência são:

o Alcaligines e Pseudomonas (gêneros de bactérias): provocam a deterioração do pentaclorofenol -> Composto químico que ajuda na ação contra insetos.

o Cerne: parte interior do tronco das árvores, a qual é feita de células mortas e é a parte mais densa da madeira. Como cada espécie tem tamanhos diferentes de cerne, são necessários diferentes tipos de tratamento pra cada caso.

CURATIVOS

Fumigação: Também conhecido como expurgo, é um processo pelo qual a pilha de madeiras fica isolado em um ambiente ou em uma lona plástica, em contato com gases extremamente eficientes como inseticidas. Os mais usados são:

o Brometo de metila: é um gás não corrosivo ou inflamável e não explosivo.; tem uma rápida volatilização, porém é altamente tóxico a mamíferos; por ser incolor e inodoro, costuma ser misturado com cerca de 2% de cloropicrina, que é um forte irritante das mucosas e funciona como gás de aviso, pois confere odor à mistura e provoca ardor nos olhos e nariz.

o O gás fosfina é altamente tóxico, possui elevado poder inseticida e é inflamável. Contudo apresenta elevada eficiência quando devidamente utilizado.

Pasta e bandagem: é um tratamento muito utilizado, que parte de madeiras em contato com o solo. Seu processo remete a cura de um machucado. O remédio é a pasta, composta de preservativos, que é colocada no ferimento, no caso, onde fungos que apodrecem a madeira estavam (retirados). Para selar esse contato do remédio com a parte infectada, o band-aid vem como bandagem impermeável, que protege o contato com o solo e ambiente.

o Geralmente a pasta é composta por duas fases de preservativos: uma lipossolúvel e outra hidrossolúvel em suspensão na fase oleosa.

Depois de ler essa matéria, deu pra perceber que o tratamento de madeiras é algo que envolve diversos processos e variáveis, além de aumentar muito a vida útil do material. Portanto, é uma das etapas mais importantes quando o assunto é produção de madeira.

No entanto, ainda é importante entender como otimizar seus processos de produção e reduzir seus custos consideravelmente para obter um negócio de sucesso!

Nós da PROMAD Jr. somos uma das poucas empresas que contam com a Engenharia Industrial Madeireira. Portanto, caso queira tirar alguma dúvida ou nos contar sua ideia de negócio, basta entrar em contato! Estaremos a disposição para solucionar seus problemas.

4,144 visualizações
Encontre a solução que você procura!

Venha fazer parte da nossa rede de e-mails!

 

Passe a receber um conteúdo exclusivo e que tem tudo a ver com você!
 

DIAGNÓSTICO GRATUITO

Estamos a disposição para tirar qualquer tipo de dúvida e conversar com você.  Caso queira ter uma opinião sincera sobre o seu negócio clique abaixo:

PROMAD Jr. - Consultoria e Projetos

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon
  • Preto Ícone LinkedIn

Rua Geraldo Alckmin, 519,

Vila N. Srª. de Fátima -Itapeva, SP