PROMAD Jr. - Consultoria e Projetos

(15) 3524-9100 | Ramal:9183

  • Black Facebook Icon
  • Black Instagram Icon

Rua Geraldo Alckmin, 519,

Vila N. Srª. de Fátima -Itapeva, SP

Please reload

Últimos Posts

Como perder dinheiro, começando um negócio

21 Oct 2019

Os tempos mudaram, a geração simplista em que basicamente bastava uma ideia e dedicação para que as coisas acontecessem passou. A competitividade do mercado e a integração de negócios a distância dificultou muito a escalabilidade e viabilidade de um empreendimento hoje. Se o empreendedor busca começar, expandir uma empresa ou lançar alguma novidade em seu negócio e não quer perder dinheiro neste processo, a palavra-chave é a estratégia.

No meio empresarial, dentre outras técnicas, a estratégia é traduzida inicialmente por meio de um plano de negócios. Nele, consegue-se obter um zoom out do negócio, como fatores financeiros, marketing, concorrência, viabilidade etc. 

 

OK, Mas o que é esse plano de negócios?

 

Se você já começou um negócio, ou está começando, sabe que após a fase da ideia tudo começa a ficar confuso. Se este projeto não for organizado, tudo vai por água abaixo . O plano de negócio é essencialmente este plano, que organizará a ideia. Ele norteará os passos do empreendimento durante seu tempo estimado, antecipando prováveis problemas e traçando estratégias para alcançar as metas nele estabelecido.

Ele deve ser escrito através de análises de mercado sólidas, e trará para você diversas visões do seu negócio, sendo elas financeiras, operacionais, de viabilidade, mercadológicas etc.

 

Em que estágio do meu negócio devo fazer um plano de negócio?

 Nunca é tarde para se planejar o futuro buscando maior assertividade nele. Na maioria das vezes, as empresas fazem seu business plan no começo da empresa e após isso, em todo começo de ano. Assim, conseguem traçar os níveis do mercado esperado para aquele ano, como por exemplo a receptividade do ecossistema em que a empresa está inserida para o produto, ou a economia local para traçar os gastos e suas margens, mão de obra necessária, regulações políticas e etc.

No entanto, para qualquer tipo de mobilidade da empresa para uma nova campanha, novo produto, novo serviço, pode ser traçado um plano de negócio para otimizar seu lançamento, não tendo que perder tempo e dinheiro até o fim do ano.

A grande vantagem de usar esta metodologia, é que ela irá servir de termômetro para a empresa, te preparando para as adversidades. Se houver um acompanhamento mensal de resultados, eles podem ser comparados com o do plano de negócio, possibilitando rápidos planos de ação. Se estes resultados não baterem, ele te certifica de que algo deve ser mudado com base nestes números. Se esses resultados baterem, quer dizer que tudo está ocorrendo bem, então porque não escalar o negócio?

 

 

 

Vamos pra prática! Veja o plano de negócios passo a passo!

 

1º: SUMÁRIO EXECUTIVO:

A primeira parte do plano é o sumário executivo. Traduzindo, é um brainstorm (troca de ideias) de sua empresa, de forma que traz uma visão completa dela.

 

A ideia fundamental é que nesta etapa você cristalize seus pensamentos para transmitir suas ideias para todos os stakeholders (grupo de pessoas responsável pela governança da empresa) e ter um processo de desenvolvimento do produto/serviço otimizado. Tendo este plano redigido, dê para alguém ler, criticar, fazer perguntas. Faz parte do processo de construção.

 

Essencialmente, ele deve ter: contar:

  • Finalidade da empresa;

  • Problema a ser resolvido;

  • Tamanho de mercado (disponível e abordado);

  • Fontes de ganho;

  • Estratégia de retorno;

  • Capital necessário;

  • Como gerir;

  • Tipos e quantidades de funcionários;

  • Quais são os riscos e ameaças a ele;

 

Se você domina todas estas perguntas, a clareza e dinamismo dos próximos passos é consequência, concorda?

 

2º: BENCHMARKING E ANÁLISE DE MERCADO:

A segunda etapa consiste em uma visão sólida de todo o mercado. Nela, é necessário olhar para os clientes, a concorrência e os fornecedores. Entendendo assim como operam, vendem, produzem e principalmente, como usar essas informações e sair na frente deles.

 

  • Olhando para o cliente...

Esta parte é imprescindível. A grande mudança no cenário empreendedor atual é que todas as grandes companhias fazem o desenvolvimento de seu produto para impactar cada vez mais seu cliente. Isto é, elas entendem o cliente, como ele se comporta, do que ele gosta, com o que ele se importa, o que ele abre mão em um produto, o que não, como ele compra, porque ele compra, quando ele compra etc. 

Nesta parte, o quanto mais o produto for desenvolvido para atender a maioria das dores do cliente, maior vai ser a assertividade na hora das estratégias de vendas. Para esta parte eu recomendo a metodologia Canvas e a de traçar personas, com ela a visão do negócio x cliente fica mais dinâmica.

 

  • Olhando para a concorrência...

Muitas vezes quando falam de concorrência é normal nós pensarmos apenas no que eles fazem de errado para que possamos corrigir. Mas a grande sacada é analisar ela como um modelo de negócio, ou seja, não só seus erros, mas também seus acertos. Afinal, se eles fazem e dá certo, por que eu não irei fazer? 

Portanto, é muito importante ver quais processos dão certo, quais são os preços praticados pelos concorrentes, como é o serviço prestado, diversidades, dores que eles não atendem. Visite seu concorrente, passe pela experiência que ele causa ao seu cliente e anote o que você gostou, o que você melhoraria?

 

  • Crie um diferencial!

“Um business sem um diferencial, não é um negócio, é apenas um produto”

 

 Com toda esta análise do mercado, crie uma experiência ao seu consumidor! As dificuldades são boas, porque após resolvê-las, elas não se tornam mais dificuldades e sim vantagens competitivas.

 

 

3º: MARKETING E VENDAS:

Após conhecer seu cliente, seu diferencial, seu mercado está na hora de traçar sua estratégia para alcançá-los e os canais para isto. 

A grande sacada é colocar seu produto para mexer com o seu público, causando desejos neles. Hoje em dia um simples anúncio de “vendo” ou “compre” não convence nem uma criança a comprar. Ataque a inveja, ataque o desejo, ataque a luxúria de seu cliente, use e abuse dos gatilhos mentais em suas estratégias de marketing. Uma metodologia nova que está começando a ser usada e que eu sugiro é o SexyCanvas, de André Diamand.

Certifique-se de desenvolver sua metodologia para atacar seu cliente por diversos canais, sejam eles virtuais ou não. Nunca se restrinja a apenas um, afinal, se ele estiver nas vacas magras, você também estará.

Certifique-se também que sua estratégia de marketing esteja alinhada com a sua estratégia de vendas, para que o processo ocorra naturalmente. Por exemplo, se sua maior estratégia é o marketing digital, é necessária uma página de conversão (landing page) para encaminhar seu consumidor, se não tudo está furado. Ou seja, tenha certeza que uma completa a outra. 

Algo muito importante também são as estratégias de criação de um brand equity, não se esqueça de dar uma passada sobre elas!

 

 

 

4º: PLANO OPERACIONAL E FINANCEIRO

Um dos passos finais é o desenvolvimento dos processos que seu empreendimento terá. Como por exemplo os processos de fabricação, a distribuição e a venda do produto, terceirização, pós-venda etc.

É muito importante que tudo esteja quantificado e metrificado para que possam ser definidos, suas capacidades de produção, necessidades, mão de obra necessária, gastos, espaço físico necessário e disponível, dentre outros fatores variáveis de empresa para empresa

Tendo isso descrito, temos todos os subsídios para orçar a ideia, e então, colocar ela na prática. Certifique-se de colocar nela o capital inicial, o capital necessário fixo e o de giro para a saúde do empreendimento.

 

 

AÇÃO!

 

Após esta metodologia, tudo está pronto para começar seu empreendimento, ou o novo ano da sua empresa, ou o lançamento de seu novo produto. Não se esqueça de fazer avaliações deste plano constantemente para ver se o que você planejou fez sentido de acordo com o tempo. Com estas análises mensais trace o que você deve continuar fazendo, o que deve parar de ser feito, ou até o que se deve começar a fazer. Use este termômetro que você desenvolveu!

 

Como você viu é um processo um pouco longo e metódico. Se você não se sentir capacitado para desenvolver um, não se preocupe! Hoje, existem diversas empresas de consultoria no Brasil inteiro, que podem te ajudar a fazer um plano de negócio desses e levar seu negócio aonde ele merece estar, nas estrelas!

 

A PROMAD Jr  é uma delas! Aplicamos diversas soluções inovadoras e personalizadas para os negócios. Se este artigo te motivou a escalar seu negócio, não perca tempo, você tem as ferramentas para isso. Caso queira uma ajuda, entre em contato clicando aqui! 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Siga-nos!
Please reload

Pesquisa por Tags
Please reload

Arquivo
  • Facebook - Black Circle
  • Instagram - Black Circle