• Beatriz Zorzan

Como o aumento da inflação e do dólar afetam o seu negócio

A cotação do dólar no Brasil fechou 2021 em alta pelo quinto ano consecutivo,

acompanhando essa alta, a inflação é a primeira a aumentar no país. E diferente do

que muitos pensam, a valorização da moeda estrangeira impacta diretamente na vida

de todos os brasileiros, sejam eles empresários ou não.



Por que a alta do dólar impacta as empresas brasileiras?


Um dos principais fatores para que isso ocorra é que grande parte dos materiais

primaras brasileiras são importadas. Portanto, se você utiliza alguma matéria-prima

importada em seu negócio, provavelmente seu fornecedor precisará repassar este

aumento para o produto, gerando, assim, um custo de produção maior a sua empresa.


Ademais, vale ressaltar, que os produtos importados estão mais presentes no nosso

dia-a-dia do que se imagina, e muitos pequenos empreendedores sequer sabem que

utilizam dessa matéria prima. Por exemplo, um microempreendedor que trabalhe com

a venda de salgados, e tem como principal matéria prima a farinha de trigo, será

diretamente afetado com o aumento do dólar, que encarecerá o preço desse insumo,

visto que mais da metade do trigo usado no Brasil é importado.


Outro ponto, é que a valorização do dólar acaba gerando um aumento nas

exportações brasileiras, uma vez que há uma maior margem de lucro exportar os

produtos ao invés de vende-los localmente. Desse modo, as mercadorias acabam

inflacionadas no mercado interno, elevando os preços dos produtos e afetando a vida

dos brasileiros, sejam eles empresários, microempreendedores ou até mesmo a

população em geral.


Como reverter essa situação?


A melhor forma de um empreendedor aproveitar a variação cambial é justamente

internacionalizando o seu negócio, ou seja, passando oferecer o seu serviço ou

produto fora do país. Desse modo, com o dólar alto, o empreendedor tem a

oportunidade de garantir mais lucros para os seus produtos, compensando qualquer

situação menos favorável de vendas internas. E posteriormente, quando a situação se

reverter e o dólar, bem como a inflação entrarem em queda, o empresário volta-se

novamente para o mercado interno.


Esse texto pode te ajudar: Indicadores financeiros para ajudar o seu negócio a crescer


Vale ressaltar que além de aumentar os lucros de seus produtos, a exportação traz

diversas outras vantagens, como aumento nas opções de mercados, a viabilização de

maiores volumes de produção, um favorecimento a adesão de novas tecnologias,

padrões de qualidade e processos produtivos modernizados além da indução ao

aperfeiçoamento da qualificação da mão-de-obra, dentre diversas outras vantagens.


E ao contrário do que muitos imaginam, atuar no mercado externo não é uma

exclusividade de grandes empresas, inclusive as micros e pequenas empresas já

possuem uma parcela de atuação significativa em relação as exportações, segundo

estudos do Sebrae, essas representam mais de 40% dentre os produtos exportados

do país.


Portanto, se você é um micro e pequeno empreendedor e tem interesse em exportar

seus produtos, basta ficar atento a alguns pontos, como as questões tributárias,

operacionais e de logística. Viabilizando, dessa forma, a oportunidade de se beneficiar

da alta do dólar, gerando mais lucros para sua empresa e até mesmo expandindo-a

cada vez mais.



A PROMAD JR está aqui para te ajudar! Especialistas em Gestão, Estratégia e Operação capazes de te auxiliar a alavancar seu negócio. Agende seu Diagnóstico totalmente GRATUITO para elevar o seu patamar de vendas.

43 visualizações0 comentário
Encontre a solução que você procura!
DIAGNÓSTICO GRATUITO

Estamos a disposição para tirar qualquer tipo de dúvida e conversar com você.  Caso queira ter uma opinião sincera sobre o seu negócio clique abaixo: